terça-feira, 8 de julho de 2014

Abra teu coração

Quando tua alma

Parecer pequena,

Mesmo quando achar

Que amar não mais vale a pena,

Abra teu coração!

E quando a noite chegar

E a solidão te alcançar,

Ainda assim, eu peço,

Abra teu coração!

Vou te contar um segredo:

Um coração

Só abre por dentro

E só o dono tem a chave!

E se ele se fecha ou se abre

Depende unicamente de ti.

Abra!

Tire as mágoas,

Jogue fora as tristezas,

Deixe somente doces lembranças

E faça um lugarzinho

Pra acolher as belezas

Que a vida te reserva.

Tenho certeza

Que a ternura vai fluir.

Teu coração renovado

Será fonte de alegria,

E será maravilhoso te ver sorrir.


Letícia Thompson

6 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Evanir
Uma bonita postagem onde a gente se anima a recomeçar pois valerá sempre a pena!!!
Bjm fraterno de paz e bem

Gracita Fraga disse...

Só um coração generoso poderá se abrir para abrigar o amor. Um coração pleno de amor traz alegria e cativa a todos. Eu deixo meu coração aberto para o amor e a amizade.
Belíssima mensagem neste poema fabuloso.
Minha linda afilhada... quantas saudades estou sentindo.
Aquele abraço gostoso, nossos passeios... hummmm! Dias lindos que não voltam mais.
Beijos com o amor desta madrinha que te gosta muitooooo
Gracita

Gracita Fraga disse...

Só um coração generoso poderá se abrir para abrigar o amor. Um coração pleno de amor traz alegria e cativa a todos. Eu deixo meu coração aberto para o amor e a amizade.
Belíssima mensagem neste poema fabuloso.
Minha linda afilhada... quantas saudades estou sentindo.
Aquele abraço gostoso, nossos passeios... hummmm! Dias lindos que não voltam mais.
Beijos com o amor desta madrinha que te gosta muitooooo
Gracita

manuela barroso disse...

Minha querida afilhada Evanir,
Deixei u coentário na Viagem mas enso que foi para o ar...asssim passo por aqui para ter mais sorte. E dizer que este sim, é um poema que faz bem à alma. querida! O Livro do Desassossego é para outros dias com mais sol. Lindo sem dúvida, mas que obriga a refletir. E acho que todos os dias recomeçamos qualquer coisa de novo porque nada se repete.
Este poema é fonte de alegria e paz. Assim a quero sentir querida afilhada
Abraçooo enorme

manuela barroso disse...

E como este coração é tão, mmas tão grande venho aqui deixar um cestinha cheia de luz e flores para a alegrar, e que nunca deixe de florir e de perfumar tudo por onde passa.
Beijinhos grandes para a minha querida afilhada e dê também à minha comadre,.....
beijos, e abraços para as duas

Eliane disse...

Olá Evanir!
Agradeço suas palavras no meu blog.
Um poema lindo que nos traz um ensinamento de vida.
Um abraço!